Dúvidas Frequentes

Você está em busca de mais qualidade de vida e saúde mental? Ou tem vivenciado sentimentos aversivos como angústia, tristeza, raiva ou ansiedade, por exemplo? Veja aqui quais são queixas comuns dos pacientes de psicoterapia.

As sessões têm duração de 50 min e normalmente são realizadas na frequência semanal ou quinzenal.

Existem casos em que uma queixa específica é trazida para busca de auxílio, sendo assim, pelo fato de ser algo pontual, o processo tende a alcançar um resultado em um tempo menor. Por outro lado, existem casos em que aparecem, ou são apontadas ao longo do processo terapêutico múltiplas queixas, assim, demandando mais tempo para o alcance dos objetivos terapêuticos.

Sim! Em muitos casos, o próprio adolescente entra em contato conosco em busca de psicoterapia ou orientação profissional. De acordo com o código de ética do psicólogo, é necessário que os pais ou responsáveis autorizem o paciente menor de idade a ser atendido pelo psicólogo.

Não. De acordo com o código de ética do psicólogo, o sigilo do relato do paciente durante as sessões só pode ser quebrado caso houver ameaça ou risco de vida a própria pessoa ou à vida de alguém.

Geralmente, o processo de orientação profissional do jovem ou adolescente conta com a participação dos pais no primeiro (alinhamento de expectativas e explicação do processo) e no último encontro (para encerramento, entrega dos resultados e do relatório psicológico), além de atividades que possam ser requeridas aos pais a fim de contribuir para o autoconhecimento do(a) filho(a).

O processo pode levar de 10 a 18 sessões. Esta variação depende do tempo de cada orientando em realizar pequenas escolhas durante o processo. Muitas vezes, mais sessões também permitem que possam ser utilizadas mais ferramentas ou visitas institucionais guiadas, além de entrevista ou visita em locais de trabalho das profissões de interesse do orientando.

Qualquer pessoa, em qualquer idade! Engana-se quem acha que orientação profissional é apenas para a primeira escolha profissional. Durante nossa vida, fazemos diversas escolhas relacionadas a nossa profissão: especializações, diversas transições de carreira, aposentadoria….

Sim! Cada um tem seu processo e escolhas profissionais diferentes, mas é possível que você e seu amigo façam o processo ao mesmo tempo e compartilhem atividades e experiências.

Outra possibilidade é a formação de pequenos grupos de orientação profissional, para tal, é necessário o mínimo de 5 pessoas.

Não. Falar sobre profissões é algo que deve ser feito desde a infância. A Gama possui metodologias para trabalhar com adolescentes a partir do final ensino fundamental. Inclusive, nós orientamos que, se possível, realizar o processo de orientação profissional antes do 3 º ano é o ideal por ser momentos com menos fatores estressantes.

Não. Orientação profissional – quando você se encontra indeciso, perdido, inseguro com relação a que caminho seguir.

Coaching de carreiras ou desenvolvimento de carreiras – é necessário ter uma meta ou objetivo profissional a ser alcançado.

Escolher uma carreira não é a mesma coisa que estabelecer metas, pois trata-se de um momento para elucidar possíveis áreas desconhecidas unido ao processo de autoconhecimento.